segunda-feira, 30 de maio de 2016

GUARDA - HERBICIDA NO PARQUE NATURAL DA SERRA DA ESTRELA/REDE NATURA 2000


HERBICIDA NO PARQUE NATURAL DA SERRA DA ESTRELA
REDE NATURA 2000

Continua a ser aplicado herbicida na área do PARQUE NATURAL DA SERRA DA ESTRELA/REDE NATURA 2000, designadamente na estrada municipal que liga a rotunda da Faia à EN 16, junto a Vila Cortês do Mondego e em grande parte do acesso ao Colégio do Mondego.
É o habitat de algumas espécies em risco designadamente lepidópteros e libélulas.
A situação não pode ser desconhecida da autarquia porquanto alguns dos estudos realizados, conjuntamente com o TAGIS, e outros técnicos, foram divulgados em instalações municipais e até levados, sob a forma de proposta para a criação de um Centro Interpretativo, à Câmara Municipal da Guarda.
Algumas das recolhas, com a participação da RTP, pela sua importância, contam com mais de uma dezena de exibições nos vários canais.
Ainda no dia 21 de Abril de 2016 a RTP 2 passou um programa, A VIDA SECRETA DOS INSECTOS, com a duração de 55 minutos. Grande parte da recolha foi efectuada, com a colaboração técnica do signatário, no Vale do Mondego.

Está a destruir-se o habitat de uma das espécies mais ameaçadas, registada no Vale do Mondego, que poderá levar à sua extinção em Portugal.
 Foi observada, e registada, também no Vale do Mondego, um exemplar de “Serapia linguae”, uma orquidia rara já declarada em risco nas Baleares.
Muitas mais espécies podiam ser acrescentadas, as suficientes para que devam ser tomadas medidas de protecção do Parque Natural da Serra da Estrela/Rede Natura 2000, designadamente a não utilização de herbicidas por parte das autarquias que assim dão um mau exemplo e incentivam terceiros a práticas destrutivas não consentâneas com os objectivos de uma área protegida.
Acrescem os estudos dando conta de, o princípio activo da quase totalidade dos herbicidas, ser potencialmente cancerígeno para os humanos.
Pelo exposto urge que a Câmara Municipal da Guarda tome as medidas adequadas para preservar a biodiversidade e o ambiente.
Foi, pelo menos, cumprida a Lei 26/2013 de 11 de Abril, Artº. 16 nº 2, b) e c) ?

mário

Sem comentários:

Publicar um comentário